Ajude nosso novo Projeto

A Newsvício está investindo fortemente em publicidade, servidores e profissionais para poder melhor compartilhar vossas news na Web, quem puder ajudar nesta causa agradeceremos muito. NewsVício seu espaço na web. ( http://www.newsvicio.com )

O repórter Andy Robertson, do jornal inglês The Telegraph, se diz convencido de que os videogames podem ser usados como método de ensino em escolas. O motivo que o levou a repensar suas idéias sobre a eficácia da aplicação de jogos de videogame para auxiliar no aprendizado de certas matérias escolares, como Matemática e Geografia, aconteceu depois de uma visita à educadora Dawn Hallybone, que leciona na Oakdale Junior High School, no distrito de Redbridge, Inglaterra. Ao invés de apenas usar jogos educacionais, como Brain Training, ou apenas pegar pequenos trechos de jogos como exemplo educacional, Hallybone conseguiu integrar games comuns, não necessariamente educacionais, às suas aulas. Ela conta que teve a idéia depois de um desafio onde professores deveriam pegar 30 consoles de videogame e arrumar uma maneira de utilizá-los como ferramentas de ensino em suas aulas; isso foi em 2008, e os professores tiveram sucesso ao utilizarem o jogo Brain Training, do DS, para ensinar matemática à 350 crianças.

Hallybone diz que títulos do console Wii, como Mario Kart,Endless Ocean e Just Dance são utilizados juntamente com games educacionais como Brain Training para enriquecer o aprendizado de diversas formas, graças à forma como abordam alguns assuntos. O foco inicial era ensinar Matemática, mas as crianças acabaram aprendendo também a lidar com a derrota, fortalecer-se para conseguir superar obstáculos, trabalhar em equipe, e conseguir uma melhor coordenação entre olhos e mãos. Quando o repórter perguntou à educadora comoMario Kart se encaixava em seu modelo de ensino, ela explicou que o jogo funciona como um gancho pelo qual ela pode conseguir a atenção das crianças para assuntos mais sérios. Em Matemática: médias, arredondamento de números decimais, classificação de dados, design. Em Tecnologia: desenhar veículos móveis, forças. Em Redação: descrição dos personagens.

A educadora cita também os jogos Endless Ocean e Wild Earth African Safari, do Wii, que são bastante úteis ao revelarem para as crianças a riqueza geográfica de alguns ambientes, sejam eles debaixo d'água ou em planícies africanas. Ela diz também que muitas crianças passam a se interessar por desenvolvimento de games, e que a Nintendo costuma ajudar o projeto fornecendo alguns jogos e kits online para serem usados em sala de aula. Com isso, fica claro que os games também podem ser ótimos auxiliares para professores, e serem utilizados como ferramentas de ensino em salas de aula. Um belo e ousado exemplo desta educadora inglesa, além de servir como mais uma prova de que os games possuem um potencial educacional que deveria ser melhor explorado, não só na Inglaterra, mas em escolas do mundo todo. Você concorda com isso, leitor(a)? Ou acha que games e escola não combinam? Comente. 

0 comentários:

Postar um comentário

  • Home
  • Facebook
  • Youtube
  • Google plus